Home / Assembleias Diocesanas / Assembleias de Pastoral / Assembleia Diocesana Missionária 2010

Assembleia Diocesana Missionária 2010

Palavras dirigidas pelo Pe. Reinaldo (Adm. Dioc.) na Assembléia das SMP da Diocese.

– Estamos vislumbrando um momento áureo e kairótico em nossa Diocese. Momento de descoberta ou redescoberta da nossa identidade religiosa: sermos Missionários.

DSCN0966

– Como é interessante quando a gente deixa o Espírito de Deus agir. Ele nos leva, carrega e se encarrega de dar um jeito em nossas resistências. Vai fazendo conosco tanta coisa, e de uma forma tão sutil, discreta e até natural.

– Em nossa Diocese, eu que aqui vivo há trinta anos posso testemunhar, já vivemos muitos momentos bonitos e altamente fecundos em muitos campos e dimensões, mas nunca neste norte Missionário. De verdade estamos sendo conduzidos por Jesus Cristo que, através de sua Palavra, dá as respostas certas e indica os rumos certos para a sua Igreja em cada momento histórico, para que de fato, ela viva a sua identidade, vocação e missão, e as portas do inferno não prevaleçam contra ela.

– No começo foi tudo muito difícil! Não entendíamos muito o que tínhamos que mesmo fazer, prevaleceu por algum tempo a confusão mental, o desencontro das idéias, o negativismo, a insegurança, o medo, a tentação de ficar de fora, de se esquivar, de recuar …….. Mas aos poucos foi entrando a Luz e o caminho foi sendo feito ao caminhar. Como foi importante pra nós o incentivo sábio de Dom Canísio, o testemunho e a orientação do Pe Luís Mosconi, a presença e o trabalho discreto porém atento do Pe Benedito e sua equipe, a resposta e o apoio de todos os padres e a palavra oportuna de encorajamento dos padres Dehonianos e Freis Capuchinhos que conhecendo, por experiência própria de suas congregações, o valor das Missões, ajudaram a gente a se animar e acreditar.

assembleia diocesana das smp2

– Aos poucos, quando também foi ficando mais claro O quê? Por Quê? Como? Quando? Quem? , fomos percebendo uma grande adesão e animação por parte das Lideranças, das Religiosas… de todo o Povo.

– Somos sabedores do quanto ainda temos que caminhar, mas também conscientes do quanto já foi fecundo para nós e nossas comunidades o pouco que fizemos até agora. Já temos muito a agradecer!

– A organização do COMIDI, dos COMIPAS, o 1º Retiro Diocesano, os Retiros Paroquiais, o Estudo do Livro das SMP e do Evangelho de Lucas, as Celebrações Missionárias, o Envolvimento das Pastorais e Movimentos, a união da Comunidade nos eventos missionários, as Orações, a Animação, a Setorização das Paróquias, o Resgate da História e a Valorização das Culturas, as Jornadas Missionárias com as crianças e adolescentes, o toque e a referência missionária em todas as atividades das pastorais e movimentos que foi e está acontecendo … Tudo isto tem feito a nossa Igreja viver uma experiência forte de união, participação, dinamização e crescimento.

– Às vezes é um corre-corre, acaba uma coisa vem outra, …… Mas é tão bom! Com esse Projeto acontecendo, também vamos percebendo o bem que ele está fazendo a nós mesmos, ao povo e até mesmo à estrutura das nossas Paróquias que poderiam facilmente estar mergulhadas numa dormência, num desânimo, sem nada de novo e na rotina, correndo o risco de sobreviver simplesmente com a Administração dos Sacramentos e a Pastoral da Manutenção. Este Projeto tem nos provocado, nos desinstalado, feito nos mexer. Tem acordado muita gente! E já está ajudando a muitos encontrarem sentido para sua Vida através do Discipulado e da Missão.

– Por natureza somos propensos ao esquecimento, ao desânimo, ao relaxamento, à acomodação. Por isso agradecemos muito as cobranças, insistências e advertências do Pe Benedito e da Ir Denise. É o Espírito de Jesus agindo através de vocês, para nos ajudar! Muito obrigado!

– Agradecemos também ao Povo de Deus que tanto nos cobra! Estamos numa situação que, mesmo se nós os Missionários de frente nos acomodássemos, seríamos cobrados e empurrados pelo povo que quer ver e participar das coisas acontecendo! A Palavra de Jesus no alto da Cruz “ Tenho sede!” parece hoje se repetir através de cada irmão e de cada irmã em nossas comunidades.

– Na qualidade agora de Administrador Diocesano, tenho sentido e várias vezes externado o quanto sou grato a Deus por ter suscitado em nossa Diocese esse Projeto Missionário neste momento em que estamos vivendo. Dá-me a impressão que Deus queria nos preparar e quer nos sustentar, neste tempo de transição tão inesperado, através das Santas Missões. Mesmo sem bispo a nossa Igreja Particular está seguindo em frente na Missão.

– Tenho ouvido ultimamente vários bispos, especialmente do nosso Regional, e também sacerdotes falarem muito da importância de realizarem Santas Missões em suas Dioceses. E várias estão se encaminhando para começarem esse Projeto. Deus, em sua bondade e providência, suscitou isso através da Conferência de Aparecida, depois no coração pastoral do nosso ex-bispo, confirmou no coração do nosso clero e plantou no coração do povo. E nós já estamos vivendo isso em nossa Diocese. Louvado seja Deus por este Kairós! Por esta experiência de uma Igreja viva e unida pela oração, pela partilha e pela Missão! É a experiência da Igreja Primitiva sendo resgatada aqui e agora, por nós – os Apóstolos de hoje -, ajudados pela Mãe missionária, pela Mãe da Igreja.

– Desanimar, jamais! Desistir, nunca! Já não tem como! É preciso prosseguir, ir pra frente, sem medo, deixando-nos conduzir por Aquele que nos chamou, consagrou e enviou! A obra é D´Ele, somos apenas colaboradores – mas escolhidos “ a dedo” e com muito amor.

– Porém, lembremo-nos sempre: Quem participa da Missão de Cristo, deve inevitavelmente enfrentar tribulações, incompreensões e sofrimentos. Mas nós, como o Apóstolo Paulo, haveremos de conservar em nosso DNA o espírito de Missão e utilizarmos sempre como armas a Palavra de Deus e a Cruz de Jesus.
– Que Deus nos agracie com o Dom da Perseverança até o fim!!! Amém.

Pe Reinaldo Braga Junior
Administrador Diocesano

Deixe seu comentário